quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Agora é a hora!


PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SEQUENCIAL DE NÍVEL SUPERIOR DE FORMAÇÃO EM SERVIÇOS JUDICIÁRIOS CONCEPÇÃO DO CURSO

CONCEPÇÃO ACADÊMICA

O curso é seriado e anual, tendo a IES optado por esse regime em razão de que:

a) Dividido em dois módulos semestrais por ano, compondo-se de 10 créditos, por
módulo, de forma a ter-se 20 créditos anualmente;

b) O regime anual modular permite a manutenção da "turma", desenvolvendo o
sentimento de grupo e facilitando o acompanhamento do curso pelo aluno e a sua evolução
pela IES;



METODOLOGIA E TÉCNICAS DE ENSINO


Nas disciplinas teóricas, como regra geral, utiliza-se da técnica da aula expositiva, nas
suas formas participativa e dialógica, entretanto, é estimulada a utilização, por parte do
professor, de todas as demais técnicas. Ademais, as salas de aula são adequadamente preparadas para a utilização de todos os instrumentos disponíveis para o ensino, particularmente retroprojetores e equipamentos de informática.


O tamanho das turmas (aproximadamente 50 alunos para as aulas teóricas) permite a
realização de atividades em grupo, buscando o desenvolvimento de habilidade de trabalho coletivo e de exposição oral de problemas.


Para as atividades práticas - reais ou simuladas - utilizar-se-ão outros métodos de
ensino, que poderão contar com a estrutura do Núcleo de Prática Jurídica. As turmas serão reduzidas para um máximo de 25 alunos cada.


VAGAS ANUAIS OFERECIDAS

São oferecidas 120 vagas anuais.


TURNOS DE FUNCIONAMENTO

O Curso Superior de Formação Específica em Organização de Serviços Judiciários, é
oferecido para os turno matutino e noturno.


DIMENSÕES DAS TURMAS


As turmas têm em torno de 50 alunos nas aulas teóricas. Nas atividades práticas, as
turmas são subdivididas, segundo a metodologia adotada pelo Núcleo de Prática Jurídica, em grupos de não mais de 25 alunos, a fim de permitir um acompanhamento efetivo pelos orientadores de estágio.


OBJETIVOS DO CURSO


Para cumprir com seus propósitos, o Curso Superior de Formação Específica em
Organização de Serviços Judiciários, objetiva:


OBJETIVO GERAL

Formar profissionais qualificados para o exercício das atividades pertinentes a
organização de serviços judiciários, atendendo a uma demanda que é existente de
colaboradores de nível superior com formação adequada para o apoio aos órgãos jurídicos, em geral, existentes nos variados setores como, Tribunais, cartórios, varas especializadas, juizados especiais, em nível estadual e federal, Ministério Público, Defensoria Pública, Órgãos de advocacia em Instituições Públicas e Privadas e Escritórios de Advocacia, de forma a auxiliar em todas as atividades pertinentes à organização e controle das mesmas.


OBJETIVOS ESPECÍFICOS


_ Preparar profissionais dotados de conhecimentos relacionados à
organização da estrutura do sistema judiciário em especial da Justiça
Estadual, suas divisões e processos de correição e que em seus aspectos
gerais e especiais possam atuar conhecendo e compreendendo as
vertentes jurídicas, de forma a desempenhar as atribuições necessárias ao
bom desenvolvimento das atividades judiciárias.


_ Qualificar os alunos para assumirem suas atribuições e deveres sociais
como colaboradores de instituições responsáveis por atividades judiciárias,
aptos e responsáveis.


_ Favorecer ou criar condições para que os discentes construam a
consciência da importância que o exercício de suas atividades profissionais
tem como condição de possibilidade de realização e exercício da cidadania.


PERFIL PROFISSIOGRÁFICO E HABILIDADES

Segundo este ponto de partida, o perfil profissiográfico do Curso Superior de
Formação Específica em Organização de Serviços judiciários, foi elaborado a partir da
concepção dos objetivos do Centro Universitário de Ensino Superior do Amazonas - CIESA e do Curso, tendo em vista o mercado de trabalho regional, as mudanças socioeconômicas e tecnológicas a nova legislação que disciplina a formação de recursos humanos que contempla os Cursos Seqüenciais, preservando as conquistas históricas da IES, bem como o debate acerca da formação de profissionais aptos a atender às demandas do mercado de trabalho das últimas décadas, além de abrir-se e contemplar, desde logo, as perspectivas futuras, pretendendo manter-se afinada com a construção de um conhecimento arrojado e, ao mesmo tempo, consistente, necessário a operacionalização do direito em sua dimensão organizacional.



ESTÁGIO PRÁTICO


O Estágio Prático será desenvolvido junto ao Núcleo de Prática Jurídica - Regulamento incluso -, composto, dentre outras atividades, de prática jurídica real através do atendimento do público e acompanhamento dos processos a cargo do NPJ e/ou de atividades simulada, as quais servirão para o desenvolvimento das habilidades necessárias para as diversas possibilidades que se abrem ao profissional de Organização Judiciária no campo de trabalho.


Assim, ele será desenvolvido exclusivamente por meio de atividades práticas,
individuais, em pequenos grupos - para atendimento de clientes e execução de atividades simuladas - e em grupos maiores (até 25 alunos por turma), dependendo de seu caráter, simuladas ou reais, prescindindo, de regra, da utilização de aulas expositivas. O Estágio Prático possui um total de 120 horas de atividades, divididas em fases.